O programa consiste em promover a regeneração natural em áreas marginais ao futuro reservatório, inseridas na faixa das áreas de preservação permanente, bem como de outras áreas de interesse de revegetação.

As ações envolvidas consistem em delimitação e isolamento das áreas alvo, seleção de espécies vegetais, implantação, manutenção e monitoramento.

Em consonância com o determinado pelo órgão ambiental algumas dessas áreas podem ser definidas para a formação de corredores ecológicos, ligando as unidades de conservação existentes na região.

Esses corredores ecológicos têm a função de facilitar o deslocamento da fauna entre os fragmentos florestais ainda presentes na região.